Feliz Dia do Trabalho… Remoto!

Pela primeira vez estou comemorando o Dia do Trabalho de uma maneira diferente: com um Trabalho Remoto! Isso prova que, desde que o Dia do Trabalhador foi criado, muitos aspectos na forma de trabalhar mudaram e mudarão ainda mais!

Olá… Tudo bem? Para quem não me conhece ainda, meu nome é Eliane e eu sou Assistente Virtual!

Não, eu não sou um robô… Nem presto serviços de assistência técnica autorizada, como muitos imaginam… Apenas consegui uma oportunidade de transformar as habilidades que adquiri no decorrer da minha vida, em trabalho! Mas não qualquer trabalho… e sim Trabalho Remoto.

 

Feliz Dia do Trabalho… Remoto!

Antes de falar sobre isso, vamos relembrar como surgiu o Dia do Trabalho.

No dia 1º de maio de 1886, houve uma greve em Chicago, nos Estados Unidos, reivindicando melhores condições de trabalho, dentre as quais a principal delas era a redução da carga horária.

Em muitos lugares, a jornada de trabalho era de 17 horas por dia! Já imaginou o que é isso? Eles não tinham vida! Praticamente viviam para trabalhar… ou trabalhavam para viver?

Enfim… Após as reivindicações, os trabalhadores conseguiram reduzir a jornada de trabalho para 8 horas diárias. Por este motivo, ficou declarado o dia 1º de Maio como o Dia do Trabalhador, o qual também é chamado de Dia do Trabalho, Dia Internacional dos Trabalhadores ou Festa do Trabalhador.

Apesar da redução na carga horária, muitas pessoas continuaram trabalhando por 10, 12 e até 14 horas por dia, pois muitas vezes o que ganham em um turno não é suficiente para suprir as necessidades delas e de suas famílias.

Há ainda aquelas pessoas que gostam tanto do seu trabalho que acabam mesmo trabalhando até 14 horas por dia, simplesmente pelo fato de não precisarem trabalhar. É neste ponto que quero chegar!

 

Trabalhe com o que gosta e nunca mais terá que trabalhar!

Quando escolhi trabalhar remotamente, não sabia ao certo quantas horas trabalharia por dia, apenas queria sentir o gosto de trabalhar por gostar e não por precisar. Claro que minhas condições financeiras atuais ainda não me permitem parar de trabalhar… Ainda! Mas é para isso que estou trabalhando hoje: Meu objetivo é trabalhar apenas se eu quiser!

Parece um pouco de utopia, mas quando miramos em alguns exemplos que tornaram isso possível, fica um pouco mais fácil seguir uma rotina, acompanhar métodos e aprender novos caminhos. É isso que tenho feito desde que decidi que não queria mais passar 8 horas por dia “presa” em um lugar apenas para ter dinheiro…

Nas 8 horas que passamos num local de trabalho qualquer, seja num escritório, empresa, comércio, ou qualquer lugar onde não queremos estar, essas 8 horas transformam-se tranquilamente nas 17 horas iniciais “pré-dia-do-trabalhador”, entende?

Claro que a redução da jornada de trabalho, além de outras melhorias conquistadas desde então, foi um grande progresso… Sem dúvida alguma! No entanto, para as gerações posteriores a este acontecimento, o Dia do Trabalho pode não ter tanto valor assim, pois elas não vivenciaram essa modalidade de trabalho ultrapassada…

Atualizações constantes na tecnologia, fizeram com que o trabalho “raiz” e cada vez mais escasso, se ramificasse de acordo com as novas demandas, gerando formas criativas de trabalho.

 

As ramificações do trabalho

Um dos principais “frutos” dessa ramificação, é o trabalho remoto.

Nele é possível aproveitar melhor o tempo que seria perdido dentro de uma empresa, seja para atender várias empresas ao mesmo tempo, ou ainda, atender a uma mesma empresa, utilizando apenas o tempo real necessário para realizar cada atividade.

Vamos pegar um exemplo de um Assistente Financeiro. Ele ou ela, entra para trabalhar às 8h da manhã, sai às 17h, tem 1 hora de almoço e leva apenas 4 horas (ou menos) para executar suas atividades.

Nessas 8 horas que passou dentro da empresa, esse ou essa profissional gastou água, luz, internet, materiais de escritório e afins. Sendo que todas as atividades que ele ou ela exerceu em 4 horas (ou menos), podem ser realizadas remotamente, graças à evolução da Tecnologia!

O exemplo acima mostra apenas uma das inúmeras habilidades do(a) Assistente Virtual – profissional liberal que presta serviços de diversas áreas de forma remota, fazendo seus próprios horários e trabalhando apenas com o que mais se identifica. E claro que eu, como não sou boba nem nada, tratei de mergulhar de cabeça nessa onda digital!

O trabalho remoto não é algo novo, mas a modalidade “Assistente Virtual” (especialmente no Brasil) é um pouco mais recente e muitas pessoas ainda não conhecem as vantagens que podem ter, seja trabalhando como ou contratando uma Assistente Virtual.

Bom, meu objetivo com esse artigo era deixar registrada a minha comemoração do Dia do Trabalho, sendo pela primeira vez como uma Assistente Virtual! 

Caso queiram saber mais sobre essa nova modalidade ou mesmo conhecer um pouco mais sobre mim, deixarei aqui embaixo a indicação dos artigos, onde eu explico mais sobre o assunto. Fiquem a vontade para curtir, comentar e compartilhar, ajudando a divulgar o meu trabalho!

O que faz um(a)Assistente Virtual?

Conheçam mais sobre mim!

Assistência Virtual Tendências 2019

Muito obrigada e Feliz Dia do Trabalho a todos! 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: