Como lavar corretamente as mãos e usar o álcool gel para prevenir o Coronavírus

Lavar as mãos e usar álcool gel são hábitos simples que ajudam a prevenir a disseminação do Coronavírus. No entanto, poucos se atentam para a maneira correta de fazê-los.

O Novo Coronavírus tem causado pânico na população mundial, principalmente depois que a Organização Mundial da Saúde decretou a pandemia do vírus.

Dentre as principais recomendações da OMS para conter a propagação do Covid-19, temos que lavar corretamente as mãos e usar álcool gel. Infelizmente, essa medida fez com que o álcool gel sumisse das prateleiras dos estabelecimentos e os poucos que restaram estão com os preços nas alturas.

Com isso, surgem receitas para fazer álcool gel caseiro, sem que haja comprovação de sua eficácia ou pior, utilizando produtos alternativos que podem danificar a pele ou propagar ainda mais o vírus.

Especialistas alertam para cairmos nessa, pois devemos respeitar as recomendações básicas de saúde e higiene que são comprovadas pelos órgãos de saúde. No entanto, muitas pessoas ficam em dúvida sobre o que funciona, o que não funciona e como utilizar cada um dos produtos.

Pensando nisso, separei alguns pontos importantes com base em procedimentos da Qualidade sobre a correta Lavagem e Higienização das Mãos, com explicações sobre cada um dos produtos utilizados no processo.

 

Produtos utilizados para lavagem e higienização das mãos

A prática da lavagem e higienização das mãos reduz significativamente a transmissão de microrganismos e, consequentemente, diminui a incidência de contaminação de objetos e produtos.

Para prevenir a transmissão de microrganismos, três elementos são essenciais:

  • Agente tópico com eficácia antimicrobiana;
  • Procedimento de utilização, com técnicas e tempo adequados;
  • Adesão regular ao seu uso, nos momento indicados.

 

Sabonete Comum

De acordo com especialistas, o sabonete comum não contém agentes antimicrobianos ou os contém em baixas concentrações, funcionando apenas como conservantes.

Normalmente, os sabonetes são apresentados nas seguintes formas: em barra, em preparação líquida (são os mais comuns) e em espuma.

Em geral, a lavagem das mãos com o sabonete líquido remove a microbiota transitória, tornando as mãos limpas. A eficácia da lavagem das mãos com água e sabonete depende da técnica utilizada e do tempo gasto durante o procedimento, que deve ser de 8 a 20 segundos, em média.

Com o intuito de estimular a lavagem das mãos e não criar obstáculos para a execução dos procedimentos recomenda-se que o sabonete seja agradável ao uso, suave e de fácil enxágue, além de não ressecar a pele e possuir fragrância leve ou ausente.

Agentes anti-sépticos

Agentes anti-sépticos utilizados para a lavagem das mãos devem ter ação antimicrobiana imediata e efeito residual ou persistente. Não devem ser tóxicos, alérgicos ou irritantes para a pele. Recomenda-se que sejam agradáveis e suaves de utilizar.

Álcool gel

De modo geral, os álcoois apresentam rápida ação e excelente atividade bactericida e fungicida em relação a todos os agentes utilizados na higienização das mãos.

Os álcoois têm rápida ação microbicida quando aplicados à pele, mas não tem atividade residual apreciável. Entretanto, a uma nova colonização bacteriana na pele ocorre lentamente após o uso de anti-séptico à base de álcool nas mãos.

A adição de clorexidina, octenidina ou triclosan à solução alcoólica pode resultar em atividade residual. Assim, produtos alcoólicos são mais efetivos na higienização das mãos quando comparados aos sabonetes comuns ou sabonetes associados à anti-sépticos.

Vale lembrar que os dispensadores de álcool em gel devem ser projetados para minimizar a sua evaporação e manter a concentração inicial, uma vez que o álcool é volátil.

Triclosan

O triclosan ou triclosano é um derivado fenólico, introduzido em 1965. É incolor, pouco solúvel em água, mas solúvel em álcool e em detergentes aniônicos. Possui ação antimicrobiana por sua difusão na parede bacteriana, inibindo a síntese da membrana citoplasmática, ácido ribonucleico, lipídios e proteínas, resultando na inibição ou morte bacteriana.

Detergentes contendo triclosan em concentrações menores que 2% são geralmente bem tolerados, sendo que em concentração de 1% apresentou menos problemas na pele do que os produtos à base de iodóforos e solução e alcoólica a 70% contendo clorexidina a 4%.

 

Lavagem e higienização das mãos

A lavagem e higienização das mãos é a medida individual mais simples e menos dispendiosa para prevenir a propagação das infecções relacionadas à saúde. Tem por finalidade:

  • Remoção de sujeira, suor, oleosidade, pelos, células descamando e microbiota da pele, interrompendo a transmissão de infecções veiculadas ao contato;
  • Prevenção e redução das infecções causadas pelas transmissões cruzadas.

Apesar de evidências mostrarem a importância das mãos na cadeia de transmissão das infecções relacionadas e os efeitos da lavagem e higienização das mãos na diminuição das taxas de infecções, muitas pessoas ainda ignoram a importância desses hábitos.

Um fator que precisa ser avaliado é o tempo necessário para que os procedimentos de lavagem e higienização das mãos sejam executados. As principais falhas na técnica ocorrem, principalmente, pela não utilização de sabonete e pela não observação das superfícies das mãos a serem friccionadas, entre outras.

 

Lavagem correta das mãos e uso do álcool gel para prevenir o Coronavírus

A eficiência da lavagem e higienização das mãos dependente da duração e da técnica empregada. Antes de iniciar qualquer uma dessas técnicas, é necessário retirar anéis, pulseira e relógios, pois tais objetos podem acumular microrganismos.

Tem por finalidade de remover os microrganismos que colonizam as camadas superficiais da pele, assim como o suor, a oleosidade e as células mortas, retirando a sujeira propícia à permanência e à proliferação de microrganismos.

De acordo com os especialistas, a duração do procedimento das lavagens das mãos deve ser de 40 a 60 segundos. Veja o esquema abaixo com o passo a passo de cada etapa do processo de Lavagem e Higienização das Mãos:

 

Lavagem das Mãos

Higienização das mãos

Tem por finalidade reduzir a carga microbiana das mãos (não há remoção de sujeira). A utilização do álcool gel (preferencialmente 70%), deve ser feita numa duração de 20 à 30 segundos.

A técnica de higienização anti-séptica é igual àquela utilizada para a higienização das mãos, substituindo-se o sabonete comum por um associado a anti-séptico.

 

Considerações da ANVISA

Na aquisição de produtos destinados à lavagem e higienização das mãos, deve-se verificar se estes estão registrados na ANVISA, atendendo às exigências específicas para cada produto.

As informações sobre os produtos registrados na Anvisa utilizados para a lavagem e higienização das mãos, bem como a legislação que regula esta prática, estão disponíveis no site da instituição (www.anvisa.gov.br).

As notificações de eventos adversos e queixa técnicas relacionadas com os produtos com a vigilância sanitária podem ser feitas pelo Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária (Notivisa), que também pode ser acessado por meio do site da ANVISA.

 

Vídeo Dr. Drauzio Varella

Finalizo esse artigo com um vídeo do Dr. Drauzio Varella, onde ele exemplifica a maneira correta de lavar as mãos para prevenir o Coronavírus:

 

Gostou das dicas? Deixe seu comentário abaixo com dicas e sugestões!

Obrigada pela visita e até a próxima! 😉

Um comentário em “Como lavar corretamente as mãos e usar o álcool gel para prevenir o Coronavírus

  1. Pingback: Metamorfose Ambulante Março de 2020 – 🦋 Metamorfose Ambulante 🐠

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: